sexta-feira, 29 de abril de 2011

Para uma Rosa

As Rosas




porta moedas
dimensão: 16x17 cm
10 vitaminas




As Rosas amo dos jardins de Adónis,
Essas volucres amo, Lídia, rosas,
Que em o dia em que nascem,
Em esse dia morrem.
A luz para elas é eterna, porque
Nascem nascido já o sol, e acabam
Antes que Apolo deixe
O seu curso visível.
Assim façamos nossa vida um dia,
Inscientes, Lídia, voluntariamente
Que há noite antes e após
O pouco que duramos.


Ricardo Reis, in "Odes"

segunda-feira, 18 de abril de 2011

As bandoletes da Suzana




Sugestão para o dia da Mãe


alfinete de peito
dimensão: 12 cm
6 vitaminas

A bolsa da menina que me pediu uma caixa com três buracos






Bolsa para portátil com revestimento interior almofadado

A história por trás da peça

"- Por favor...desenha-me uma ovelha...
Quando o mistério é demasiado impressionante, não ousamos desobedecer. Por mais absurdo que tal me parecesse, a mil milhas de qualquer lugar habitado e em perigo de vida, tirei do bolso uma folha de papel e caneta. Mas lembrei-me então que tinha estudado sobretudo Geografia, História, Aritmética e Gramática e, um tanto mal-humorado, disse ao rapazinho que não sabia desenhar. Ele respondeu-me:
- Não importa. Desenha-me uma ovelha.
Como nunca tinha desenhado uma ovelha, voltei a fazer, para ele, um dos dois únicos desenhos de que era capaz. O da jibóia fechada. E fiquei estupefacto ao ouvir o rapazinho responder-me:
- Não! Não! Não quero um elefante dentro de uma jobóia. Uma jibóia é muito perigosa e um elefante ocupa muito espaço. O sítio onde eu vivo é muito pequeno. Preciso de uma ovelha. Desenha-me uma ovelha.
Então desenhei.


Olhou atentamente, depois disse:
- Não! Esta já está muito doente. Faz outra.
Desenhei:

O meu amigo sorriu delicadamente, com indulgência:
- Bem vês...isso não é uma ovelha, é um carneiro. Tem chifres...
Refiz de novo o meu desenho:

Mas foi recusado, como os anteriores:
-Essa é muito velha. Quero uma ovelha que viva durante muito tempo.
Então, já impaciente e com pressa de começar a desmontar o motor, rabisquei este desenho:
E lancei:

- Esta é a caixa. A ovelha que tu queres está dentro dela.
Mas fiquei muito surpreendido quando vi que o rosto do meu jovem juiz se iluminava:
- Era exactamente assim que eu a queria! Achas que esta ovelha vai precisar de muita erva?
- Porquê?
- Porque o sítio onde vivo é muito pequeno...
- Chega de certeza. Eu dei-te uma ovelha muito pequenina.
Inclinou a sua cabeça em direcção ao desenho:
- Também não é tão pequena como isso... Olha! Adormeceu...
E foi assim que conheci o principezinho.
in "O Principezinho"
Antoine de Saint-Exupéry

sexta-feira, 15 de abril de 2011

Bordados


 

Nos últimos dias concentrei-me neste trabalho que, como devem calcular, exigiu algum tempo e dedicação devido à sua delicadeza.
Apesar de gostar muito de bordar e até considerar uma tarefa deveras relaxante, foi algo que elaborei a título excepcional para uma pessoa amiga que em tempos viu e gostou muito da toalha que bordei para a Rita.



Fica aqui apenas o registo :)

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Simple things

Mas no meio de tanto trabalho e em peças que me estão a deixar à beira da loucura, sabe bem desanuviar a cabeça e fazer coisas simples como esta...




Aquele tecido espreita pelo meio dos outros e chama por mim, enquanto que a meu lado, uma agenda sem graça começa a ter alguma utilidade.

Porque não fazer uma capa?...


Talvez possa fazer assim.... ou assim...

Pego na tesoura e corto, dobro, marco e por fim coso.
O resultado é uma capa simples, sem adornos para quê? o tecido fala por si, que poderei utilizar no próximo ano, numa nova agenda ou num livro. Quem sabe?

Mais uma peça para me (e vos) desgraçar.
Espero :)

Porta moedas e bandolete


+
=

Mais uma



 
Bolsa para portátil com revestimento interior almofadado
30 vitaminas

sexta-feira, 1 de abril de 2011

É bom ter clientes satisfeitas

 
A Cat enviou-me estas excelentes fotos da bolsa que me pediu e eu, inchada de orgulho, claro que não perco a oportunidade de as exibir aqui.
Porque é sempre um prazer saber que as nossas peças são acarinhadas e confesso que, ver o portátil ali direitinho e tão bem acondicionado, é um alívio. Porque finalmente posso dizer

"Ufa... coube na perfeição" :)

Obrigada Cat!